Sobre

 

Sem Título-1Sua iniciação a arte veio por conta de aulas de perspectiva com seu avô aos 7 anos, após alguns anos de estudo da historia da arte e pintura conhece o teatro, frequenta durante 3 anos aulas, workshop e festivais, atuando em o “Despertar da Primavera” dirigido por Ronaldo Ciambrone. Aos 14 anos participa intensamente da organização do 1º Festival de Teatro de Inverno de Aguas de Lindóia.

Sua trajetória no mundo circense começou na cidade de Florianópolis, em meados de 2000. E sua pesquisa circense voltada  ao malabarismo. No início de 2003 se mudou para São Bernardo do Campo onde começa seu estudo mais aprofundado sobre malabarismo e manipulações de objetos. Em 2004 funda o Encontro de Malabares de São Bernardo do Campo, um evento semanal feito com o desejo de disseminar a arte do malabarismo no ABC Paulista. No mesmo ano cria juntamente com um grupo artistas o Arena do Circo um espetáculo mensal sem fins lucrativos que busca incentivar a produção cultural da cidade e promover a arte de rua. No ano de 2005 na 7ª Convenção Brasileira de Malabarismo foi eleito em pleito aberto segundo colocado como revelação do malabarismo brasileiro. Ao lado da UNE(União Nacional dos Estudantes) ministrou oficinas de malabarismo e mapeou as atividades circenses em todas as universidades federais do Nordeste e Centro Oeste brasileiro.

Desenvolvendo seus trabalhos solo ou coletivamente desenvolveu diversos projetos, com a Cia Raso da Catarina apresentou o Espetáculo “O circo chegou”, com o grupo performático Biolumini se apresentou em diversos festivais e no ano de 2010 integrando o “Projeto Impar” foi premiado com o primeiro lugar na Mostra Internacional de malabarismo Malabares Rio.Atuou no elenco do espetáculo “Sobre o Tempo” da Cia Diálogos Acrobaticos.

Atualmente o artista Otavio Fantinato é uma referencia nacional no quesito manipulação de objetos não convencionais. Através da Cia do Relativo a qual fundou tem apresentado seu espetáculo solo, “O Descotidiano” e com ele em 2015 participou do projeto “Palco Giratório”, somando até hoje 110 apresentações. Tem atuado na direção de números e espetáculos circense, como o espetáculo” Lar doce Lar” do carioca Emerson Noise. Além de ministrar oficinas e se apresentar em festivais de circo e teatro.